NerdRetro – FUTBOL BRAHILEÑO NOVIENTA E SIEIS

Primeiro post da série NerdRetro, onde vou trazer análises abalisadas e verossímeis (vish) de jogos antigos. No post de estréia vou falar de uma hack que ficou mais famosa do que o jogo original, por um motivo bem peculiar. Estou falando de Futebol Brasileiro 96, essa maravilha do Super Nintendo, que mora até hoje na memória dos fifeiros e PESeiros com mais de 30 anos. Eles se matam pra defender o seu jogo favorito, mas na verdade, todos sabemos que essa pérola é o melhor de todos.

Lançado como uma hack rom do International Super Star Soccer Deluxe, essa edição traz os times brasileiros da primeira divisão do Brasileirão 96, que teve o Grêmio campeão e a Portuguesa vice, mas por algum motivo esotérico dava pra jogar com o Paysandu, que não estava na série A daquele ano. Admito, era obrigação moral ser campeão com o Papão.

Além das partidas amistosas e do campeonato em si, era possível jogar a Copa do Brasil, o segundo maior torneio nacional, além do modo Escenários, onde voce tinah que fazer coisas como virar um 2×1 nos acréscimos, ou manter a vitória com 2 jogadores a menos. Mas os modos de jogo são o de menos, porque o que deixou o jogo famoso foi o narrador fanho que falava um portunhol muito arrastado. Vou deixar este vídeo para vocês terem uma noção da obra prima. Entre as falas as mais famosas são:

  • FORTEGOMBA!!
  • TIRÔ!! PERIGO!!
  • ABOOOOMBAAAA!!!
  • CARTÃO AMARELO!!
  • CARTÃO VERMELO!! EXPULSAO!!!
  • OE GOLERO!!!
  • VIVA SENNA!!!
  • E outras indecifráveis

E não é só isso!!! Ainda tivemos o retorno do Narrador Fanho em mais duas hacks: Ronaldinho Soccer 97 e Ronaldinho Campeonato Brasileiro 98. Tudo, com exceção dos jogadores e dos times, ficaram iguais, inclusive a narração, o que deixou o jogobem popular nos camelôs.

Enfim, este jogo é único e deveria ser tombado como patrimônio cultural, mesmo tendo um narrador que originalmente fez hacks do Campeonato Argentino e Peruano. É um jogo onde o realismo impera, seja pela física impecável, dando até pra fazer gol de goleiro, ou por não ser possível dar um mundial pro Palmeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *